Seis milhões de brasileiros há 5 meses sem o seu principal meio de comunicação

RNA_DOC_001 001

A Rádio Nacional da Amazônia completa 40 anos nesta sexta-feira (1º/09). Seria motivo de festa, não fosse um detalhe fundamental. A emissora está fora do ar desde 20 de março passado. Pelo menos 6 milhões de ribeirinhos dos estados da Região Norte, além de fiéis ouvintes de outras regiões, principalmente do Nordeste e Centro-Oeste, estão ao desamparo no seu direito ao livre acesso à informação. São 6 milhões de brasileiros que estão há cinco meses sem o seu principal meio de comunicação. E a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), responsável pela rádio, não mostrou até agora o empenho necessário para resolver o problema.

Naquela noite de temporal, um raio atingiu em cheio a subestação que alimentava os dois transmissores de ondas curtas que até então operavam cada um com 180 kW, em 49 e 25 metros, Os transmissores ficam a 50 quilômetros de Brasília. Um cone de luz verde intensa subiu a cerca de 20 quilômetros de altura e pode ser visto durante dois segundos, por exemplo, na Asa Norte, na região central de Brasília. E a rádio se calou. A Agência Brasil, da EBC, laconicamente, registrou o ocorrido quatro dias depois. Nenhuma outra manifestação foi obtida da empresa.

Uma das primeiras reações do público ouvinte foi recebida pela EBC na forma de um abaixo-assinado, enviado à direção da emissora por 15 caciques de aldeias da Amazônia. No documento, é manifestado o repúdio dos indígenas à desativação da emissora. Na Amazônia, a população que mora à beira dos rios não tem fácil acesso à internet para, como se faz nas cidades, ouvir rádio em um celular, por exemplo.

Outras queixas vieram no ar, na própria emissora, em programas que contam com a participação dos ouvintes. Alguns chegaram a se oferecer para colaborar no pagamento do conserto, avaliado extraoficialmente em R$ 1 milhão. A Rádio Nacional da Amazônia mantém sua programação via streaming na internet. Ela também pode ser sintonizada por parabólicas. Mas a maioria dos ouvintes dispõe apenas dos tradicionais rádios de pilha. Tristeza e frustração é também o sentimento que toma conta dos funcionários.

História – Antes da criação da Rádio Nacional da Amazônia propriamente dita, em 1º de setembro de 1977, desde Médici, em 1973, o governo militar brasileiro mostrava sua preocupação com transmissões “alienígenas” (veja trecho de documento abaixo) vindas de países comunistas. A resposta seria a instalação do Sistema de Radiodifusão em Alta Potência, precursor do que hoje é a Rádio Nacional da Amazônia.

Radiolab transmite no domingo o Radiophony : Haunted Air

A Radiolab participa neste domingo (02.06.13) da transmissão de Radiophony : Haunted Air. O programa de 97 minutos é apresentado pela australiana Julia Drouhin e reúne trabalhos de 20 artistas da França, Brasil, Reino Unido, Argentina e Austrália. O brasileiro é Dudu Tsuda.

Este evento de imersão no rádio será transmitido a partir da Tasmãnia por nove rádios em todo o mundo às 3 horas da madrugada deste domingo no horário de Brasília. Como a diferença de fuso horário é muito grande (+13 horas), a Radiolab terá horários alternativos para o Brasil: às 22h deste sábado (01.06.13) e 10h da manhã de domingo.

Radiophony : Haunted Air faz parte do Networked Art Forms : Tactical Magik Faerie Circuits (NAF:TMFC), que promove simpósios, exibições e performances em Hobart, na Tasmânia, de 31 de maio a a 30 de junho de 2013. Segundo Julia Drouhin, Radiophony : Haunted Air pretende chamar a atenção para questões estéticas do mágico, mas muitas vezes esquecido, espaço das ondas de rádio.

Também será possível ouvir as transmissões na <a href=”http://http://haunted-air.hotglue.me/?About+Haunted+Air” target=”_blank”>radiocontato.org.

Na http://www.radiolab.blog.br basta clicar em Radiophony Winamp ou Radiophony iTunes.

Para saber mais sobre o evento: http://haunted-air.hotglue.me/?About+Haunted+Air

Pasa saber mais sobre Dudu Tsuda, confira a página http://dudutsuda.com/soloworks/

radiophony

O Ralo

O som do ralo.

16.02.2013

Rádio Paisagem participa do World Listening Day 2012

A Rádio Paisagem (www.radiopaisagem.com) juntou-se às comemorações do 3º Dia Mundial da Escuta (World Listening Day). A webrádio está realizando uma transmissão ao vivo dos sons ambientes de uma área residencial no Jardim Botânico, em Brasília.

www.radiopaisagem.com

Além do ruído de pássaros e outros eventos sonoros da natureza, são captadas, ainda que à distância, vozes de pessoas que passam na rua, ruídos de uma obra, aviões que passam rumo ao Aeroporto JK e uma série de outros eventos sonoros.
Mais sobre o World Listening Day pode ser conferido em http://www.worldlisteningproject.org/?p=1551 E sobre Murray Schafer em: http://en.wikipedia.org/wiki/R._Murray_Schafer. Se você quiser entrar em contato, escreva para luciohaeser@gmail.com. Para ouvir a paisagem sonora é só acessar o site e clicar na seta. Aprecie a paisagem.

18.07.2012

Jorge Antunes é homenageado na Rádio Nacional FM

O maestro Jorge Antunes é a atração de hoje, às 17h, do Projeto Brasília, na Rádio Nacional FM. O programa presta uma homenagem a Antunes que completou 70 anos em 23 de abril passado. O maestro fala de seu pioneirismo no Brasil em música eletrônica, eletroacústica e experimental, além de seu engajamento político. O programa será retransmitido pela radiocontato.org

%d blogueiros gostam disto: